buscar
Brasil

Visão de Futuro: Projeções Promissoras para o Mercado de Carros e Motos

A previsão para 2024 é otimista, com projeções de crescimento nas vendas globais de veículos. Espera-se um aumento tanto para automóveis e comerciais leves quanto para segmentos como caminhões, ônibus, implementos rodoviários e motocicletas. Isso sugere uma continuação do crescimento e uma recuperação constante do setor.
Publicado em Brasil dia 4/01/2024 por Alan Corrêa

O ano de 2023 foi marcado por um notável crescimento no setor automotivo brasileiro, revelando números promissores e uma recuperação significativa. De acordo com dados da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), as vendas de veículos em todo o país registraram um aumento de 12,02% em comparação com o ano anterior.

O balanço anual apontou a marca de 4.108.041 unidades emplacadas, um salto considerável em relação às 3.667.325 unidades de 2022. O destaque fica para o crescimento em quase todos os segmentos: automóveis (9,13%), comerciais leves (20,44%), ônibus (12,63%), e motos (16,10%). No entanto, o setor de caminhões enfrentou uma queda de -16,39%.

O mês de dezembro também testemunhou uma expansão nas vendas, atingindo um total de 400.020 unidades vendidas nas concessionárias. Esse número representa um aumento de 10,74% em relação a novembro (361.222 unidades) e de 9,03% em comparação com dezembro do ano anterior (117.909 unidades).

Em 2023, o mercado automotivo brasileiro testemunhou um crescimento notável, registrando um aumento de vendas de 12,02% em relação ao ano anterior. Essa ascensão abrangeu diversos segmentos, exceto os caminhões, que enfrentaram uma queda de -16,39%.

Para o presidente da Fenabrave, Andretta Júnior, o ano de 2023 marca uma recuperação notável para o setor automotivo. É importante destacar que esse foi o primeiro ano desde 2019 em que mais de dois milhões de automóveis e comerciais leves foram emplacados. Júnior enfatiza o impacto positivo das medidas provisórias que impulsionaram o setor, ressaltando a necessidade de soluções permanentes para manter o mercado aquecido.

“A disponibilidade e o custo do crédito têm muita influência na decisão de compra pelos consumidores. Com a queda da inadimplência houve maior disponibilização de crédito pelas instituições financeiras e isso foi percebido pelo mercado”, afirmou.

O presidente também aponta a melhoria nas condições de crédito como um fator crucial para o crescimento de 12% no setor. A queda na taxa de juros contribuiu para uma maior disponibilidade de crédito pelas instituições financeiras, influenciando positivamente a decisão de compra dos consumidores.

Olhando para o horizonte de 2024, a Fenabrave projeta um crescimento ainda mais expressivo, estimando um aumento de 13,54% nas vendas globais de veículos, totalizando 4.518.871 unidades emplacadas. As previsões são otimistas para todos os segmentos, prevendo um aumento de 12% para automóveis e comerciais leves, totalizando 2.440.887 unidades vendidas.

As projeções também indicam um crescimento esperado de 10% para as vendas de caminhões, alcançando 114.571 unidades emplacadas. O segmento de ônibus pode experimentar um aumento ainda mais substancial, com a previsão de 29.546 unidades vendidas, representando um crescimento de 20%. Os implementos rodoviários e motocicletas também estão na rota do crescimento, com expectativas de 10% e 16% de aumento, respectivamente.

Essas projeções otimistas fornecem uma visão esperançosa para o setor automotivo. No entanto, é essencial considerar que variáveis econômicas e políticas podem influenciar essas estimativas ao longo do ano. Ainda assim, os fatores que impulsionaram o mercado em 2023, como estímulos fiscais e melhorias nas condições de crédito, parecem ser elementos-chave para sustentar o crescimento em 2024.

Acompanhar de perto essas tendências pode ser crucial para consumidores e profissionais do setor, pois o cenário promissor promete impactar positivamente o mercado de carros e motos no Brasil ao longo do ano.

*Com informações da AgênciaBrasil.